O mercado de luxo na visão de uma puta


Para quem ainda não sabe: “Não, eu não sou uma acompanhante de luxo”. A classe média pode comemorar, eu sou destinada a vocês e, eventualmente, às classes A e D. Em muitos casos, é a própria garota que estipula o preço do seu serviço. “Viva a liberdade de mercado”, diriam os clientes neoliberais que, não por coincidência, são aqueles realmente dispostos a despender verdadeiras fortunas pela breve companhia de uma requintada dama. Vou confessar uma coisa a vocês: a minha vontade é ter um dia de socialite, só para descobrir o que uma acompanhante de 500 reais oferece para justificar esse valor. Talvez um flat com vista para praia, algumas doses de whisky escocês e algo de valor imensurável: cultura (talvez até em outras línguas). Ah, como seria orgástico passar horas conversando sobre os meus clássicos cinematográficos preferidos da Nouvelle Vague francesa!

Meus clientes são muito tradicionais; vão atrás de minha companhia porque querem sexo. Então se quiser aquele strip básico, o precinho é bem camarada. A massagem também é uma pechincha, vocês não podem deixar de experimentá-la. Aí a trepadinha já é mais inflacionada, se bem que, como o cuzinho está liberado, o preço está longe de ser abusivo. Dependendo do fetiche solicitado, não é cobrada nenhuma taxa extra e se for alguma prática com a qual simpatizo fico até com vontade de fazer um descontinho. Infelizmente, queridos, não cabe a mim essa tarefa de negociar. Já aqueles que se interessem em fazer sexo comigo sem preservativo devem me pagar o valor do programa convencional multiplicado por mil, ou seja, sob essa perspectiva, eu também poderia ser considerada uma acompanhante de luxo.

Por uma simples questão de curiosidade, algumas vezes acompanho as cotações do mercado putanhístico na internet. Então me deparei com o site de uma colega cujo programa estava avaliado – por ela mesma – em 300 reais por hora. Constava nos detalhes básicos de seu atendimento restrições como beijo na boca, sexo anal e programas com mulheres ou casais. Como assim? A minha suspeita é que ela esteja na profissão errada, mas é meio precipitado afirmar isso, afinal não avaliei sua educação, simpatia, sensualidade, inteligência e outras tantas qualidades expressas em seu perfil. Pode até ser que ela esteja cobrando muito barato, não?

Antecipando interpretações maldosas: “Ayana, sua quenga ordinária! Você é uma putinha barata porque não dá valor ao seu corpo”. Peço desculpas pela observação que farei, mas “vender” o corpo não é de forma alguma uma maneira de valorizá-lo. Muitas vezes tive que aceitar o sujeito esmagando os meus delicados peitinhos, só porque ele estava me pagando. O dinheiro não se traduz em benefícios diretos para o corpo (claro que é preciso dinheiro para pagar um spa, por exemplo, mas em geral as pessoas não precisam se prostituir para isso). Eu aceito o discurso clichê de que ter apreço pelo corpo passa por hábitos saudáveis como uma alimentação equilibrada, prática de atividades físicas e moderação no consumo de álcool e tabaco. Nesse último caso, admito que estou pouco me fodendo para a minha saúde. Será que isso justificaria o meu precinho popular?

(Sobre a autora, clique aqui)

17 comentários sobre “O mercado de luxo na visão de uma puta

  1. Não sei o porque só sei que em menos de 4 horas li o seu blog INTEIRO…Um pouco de identificação!?Talvez..
    Textos extremamente bem desenvolvidos,parabéns…

    • É uma informação sigilosa =X
      Como eu gosto muito dos leitores do blog, eu não cobraria nada pelo meu serviço, caso você, por exemplo, estivesse interessado. Por isso também que eu não anuncio aqui =P
      Mas se um dia eu vier a anunciar, por favor, desconsidere este meu comentário!
      Beijinhos!

  2. kkkkk puta de luxo?! Quando ser puta for luxuoso você me conta, ok?!

    Os valores que cobro por programa giram entre 300 e 500 reais, podendo chegar a 1.000, 1.500 reais. Porém não me considero uma puta de luxo e nem acho que isso exista. Estes dias lí um relato de uma “puta de luxo” dizendo que a diferença é que ela escolhe seus clientes, que fala línguas, e que não se veste como uma puta… sabe aquele tipo de pessoa que tenta mostrar que ser puta pode ser legal se você for o máximo?! Pois é…. se vc fosse o máximo não seria puta, seria uma executiva ou empresária bem sucedida.

    E se uma puta puder escolher seus clientes vai trabalhar 1 vez por semana, pois a maioria dos caras são feios.

    A diferença entre uma putinha de esquina para uma puta que cobra mais alto é:

    Contato – Você precisa ter contato com pessoas que podem pagar esse valor.

    Beleza – Deve ser muito bonita, mas não precisa ser tão linda assim. Produção é o segredo.

    Roupas – Finas e caras… ou baratas mas lindas. Roupas discretas, nada de andar com roupa mostrando a poupa da bunda ou andar como uma árvore de natal.

    Comportamento – Não deve se comportar como puta da esquina, falando alto e dando bafão. O homem que paga mais caro muitas vezes quer uma companheira para jantar ou acompanhá-lo em algum lugar onde não notem que vc é uma puta. Quem gosta de puta escandalosa é pobre, rico geralmente gosta de puta escandalosa só na cama.

    Línguas – Esquece isso… se você falar outras línguas melhor, mas eu falo pouquíssimo inglês e trabalho muito bem. Se especialize no português que já é válido, pois o que mais vejo é puta falando “naonde” ou “to meia cansada”.

    Cultura – Ser especialista em novelas e big brother não é legal. Não precisa saber detalhes sobre a lei de incentivo à cultura, mas saber ao menos desenvolver uma conversa, é no mínimo interessante.

    Outra diferença… vejo que as putas que realmente cobram muito, geralmente não se envolvem com drogas.

    Sexualmente falando – Quase nada de diferente da puta da esquina. Cobra extra para fazer anal (muitas não fazem), o dobro do valor para ficar com 2 homens ou fazer troca de casal (algumas não fazem).

    Pq elas podem optar por não fazer: simplesmente pelo fato de que não é tão fácil achar garotas com todos os requisitos acima. A maioria é o contrario.

    Beijos KS

    • Ayana e Kelly, acho que vocês vão ter muito o que conversar! Comecei a ler o blog da Kelly: vocês tem muitas afinidades.

      Kelly, seu blog está no início, mas acho que como a Ayana você tem muito a dizer, continue postando!

    • Oi, Kelly!
      Bom, eu não sou a pessoa mais indicada para apresentar o glamour da prostituição. Eu só ouço algumas histórias e na minha inocência e ignorância, acredito em todas =P
      Eu acho muito indelicado rejeitar um cliente pela sua aparência e como as acompanhantes de luxo alegam ser muito educadas, eu imagino que elas não façam essa discriminação, até porque a beleza pode estar na carteira do sujeito. Enfim, a minha prostituição é outra então não vou ficar dando muitos pitacos no trabalho alheio.
      Bom, sobre os critérios de diferenciação entre as elitizadas e as populares, vou fazer algumas considerações, sem discordar da sua opinião. Para mim, as principais diferenças perpassam pelo perfil de clientes, e logicamente o tipo de programa, e o preço cobrado. Aí cada uma que se adapte ao seu nicho. Esses detalhes mais pontuais que você apresentou de fato são perceptíveis quando se compara esses diferentes tipos de prostituição, mas eu temo que eles gerem alguns preconceitos pela generalização. Sempre pode haver grandes dissonâncias entre o preço e o valor de um programa, já que o primeiro se baseia em alguns critérios muito subjetivos, como a cultura de uma garota.
      O legal é que eu gosto dessa diversidade na prostituição =)
      Gostei muito da contribuição que você deu para o meu post. Pensei até em fazermos algum tipo de parceria. Também adorei conhecê-la! ^^
      Beijinhos, beijinhos!

    • Oi kELLY ..TUDO BEM GOSTEI DO SEU COMENTARIO..QUERIA SABER SUA OPINIÃO , CONHECI UMA GAROTA NUMA BALADA A 12 ANOS , ELA ERA FAZIA PROGRAMA, NUNCA MENTIU EM NADA , PENSEI , ESTA MINA É FIRMEZA,CASEI..AGENTE CURTIA MUITO JUNTO, DANÇAR ETC..ENTÃO DEPOIS DE 4 ANOS NASCEU MEU FILHO , DEPOIS AS FINANÇAS FICARAM MEIA COMPLICADAS…E ELA MUDOU, FICOU CHEIA DE PITS E COISA E TAL, ATÉ QUE PEDIU SEPARAÇÃO ..DEPOIS QUIZ VOLTAR, MAS EU SAI FORA , AI PEGOU GERAL..RSRS,HOJE ELA ESTA COM 32 ANOS, COLOCOU UM MANÉ DENTRO NA CASA QUE DEI PRA ELA…CHIFRA , DE VEZ EMQUANDO , E ESTA SEMPRE ME CONVIDANDO PRA SAIR….
      SERÁ QUE A VIDA DE GAROTA , CHEIA DE AVENTURAS FICA NA MENTE…?
      E QUANDO A VIDA FICA MUITO SÉRIA A MINA PIRA E SAI FORA…PELA FACILIDADE QUE DESENVOLVER EM SEDUZIR, GOSTARIA DE SABER SUA OPINIÃO A RESPEITO SOBRE QUEM FAZ PROGRAMA , DESISTEN EM CERTOS SITUÇÓES QUE OUTRAS NÃO DISISTIRIAM…

      ABÇÃO

  3. A melhor maneira de valorizar o próprio corpo é dar-lhe prazer, carinho e sexo. Afinal, dizem que a pele dos que fazem amor/sexo fica mais viçosa, cheia de vida. Fazer sexo por dinheiro, incluindo massagens e streap-tease; é um trabalho que pode ser gostoso dependendo do(a) parceiro(a) e não vejo restrições ou condenações; exceto quando vem daqueles pregadores da falsa moral e arautos dos tabus e preconceitos. Sexo é bom, não importa se é remunerado ou não!! Façamos amor, sexo e talvez salvemos o planeta e tornemos a raça humana “mais humana” e feliz!!!

  4. ja fui prostituta durante dois anos, faz 1 ano que parei, casei com um cliente, confesso que sinto muinta falta daquele ambiente das boates que eu frequentava, das bebidas caras, das musicas, das putarias que rolavam, acho que prostituir-se vicia tambem. bjs

    • Oi acho que respondeu uma pergunta que fiz pra Kelly …Blz casei com uma garota de programa m durou um tempo legal , depois ela saiu fora e saiu pegando geral..e queria eu tambem…afffff , temos um filho de 8 anos ai a coisa fica séria…não tem jeito…

  5. Olha, eu amo as putas que me tratam bem, acho elas um amorzinho, me deram um prazer inesquecível, e pelo que li o que vocês escreveram, são umas verdadeiras damas muito mais que muita mulher chata que se faz de santa por aí. Adoro vocês. Beijo.

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s