Grande, pequeno e passivo


Jorge era um cliente bem grande. Acredito que deveria pesar quase três vezes mais do que eu (47 kg). Bastariam mais algumas poucas idas a uma churrascaria para ele se configurar nos casos de obesidade mórbida. Mas ele não parecia se preocupar muito com esse risco, tanto que enquanto íamos ao motel, tive que disputar sua atenção com uma barra de chocolate. Fiquei ajeitando meu sutiã por dentro da minha blusinha, mas meu cliente continuava seduzido pelo açúcar. Agora, pensando melhor, o chocolate não precisava ser meu oponente; eu bem que poderia usá-lo como aliado se o esfregasse em meus seios.

Eu nem bem havia fechado a porta do quarto, e o Jorge já estava tirando suas roupas para logo em seguida se encalhar de pernas abertas no meio da cama. Esta nunca havia me parecido tão minúscula, e graças ao espelho do teto, pude constatar que essa minha impressão era resultado da flacidez adiposa de seu corpo que se espalhava pelo colchão. Incontestavelmente, eu estava diante de uma cena muito curiosa. Minha vontade era ficar apenas como observadora, mas infelizmente não é exatamente isso que se espera de uma prostituta.

– Tu já viste um pinto menor que o meu?

Sem comparar com nenhum dos falos que meus olhos já vislumbraram, respondi mecanicamente:

– Já sim, pelo menos um montão deles.

– Tu gostas mais quando o pinto é pequeno assim?

Por dedução, o indivíduo que tem o pênis muito pequenininho está consciente de que o mais provável é que as mulheres prefiram um instrumento um pouco maior, mas não necessariamente algum com o comprimento acima da média. E ele foi mesmo perguntar justo para mim? Ora, uma garota de programa está sujeita a lidar com todas as dimensões penianas, e provém dessa constatação o meu aconselhamento para as mulheres, que apresentam uma sensibilidade maior nas regiões sexuais, evitarem se envolver nessa sofrível profissão.

Perdão, acho que acabei me perdendo… Sucintamente, e sem generalizações, o que eu gostaria de comentar é: um rapaz que tem um pipizinho não vai ficar ressaltando essas características diminutivas; e uma prostituta que goste apenas de instrumentos pequenos, seria mais bem-sucedida profissionalmente se trabalhasse como dentista. Logo, o que o Jorge queria ouvir era o meu profundo desprezo pelos pênis diminutos. Por mais que não assumisse, estava escancaradamente manifestado o desejo de que humilhassem o seu micro-pênis. Pois então, ele se fodeu, porque não gosto de fazer isso.

– Tu gostas mais quando o pinto é pequeno assim?

– Eu gosto de todos os tipos de pau.

– Mas de que tamanho tu preferes?

– Gosto de dar para os grandes e chupar os pequenos.

(Observação: não levem a sério minhas respostas)

– Tu sentirias prazer se eu metesse o meu pau no seu cu?

– Claro que sim! Quer metê-lo agora?

– Não…

– Quer que eu chupe primeiro?

– Agora não!

– Então o que quer que eu faça? – perguntei de forma meio zombeteira, mas já esperando pelo pior.

Assumindo sua natureza submissa e, ao mesmo tempo, valendo-se de sua autoridade de contratante, respondeu:

– Quero que tu enfies o dedo no meu cu.

Então, gente, isso não foi nada legal. Fiquei lá bolinando o furículo do sujeito e chamando-o de putinha (sim, no diminutivo mesmo), porque ele havia me obrigado a ofendê-lo. De fato, estava com muita vontade de xingá-lo, pois fico muito irritada quando tenho que fazer algo que não havia sido combinado. Só não o chamei de filho da puta, porque seria um descaso com a minha atividade, nem o mandei tomar no cu para não reforçar aquela lamentável situação. Então para me vingar, comecei a meter mais forte o meu dedo atrás dele. Resultado: ele gozou.

Droga, droga, droga! Nunca consigo ser tão má quanto gostaria…

(Sobre a autora, clique aqui)

Também blog:

Pênis indelicado de um animal

Anúncios

6 comentários sobre “Grande, pequeno e passivo

  1. Conheci teu blog hoje. E passarei a lê-lo sempre. Eu sei que é chato, mas estou rindo aqui. Não pela situação, mas devido ao teu sarcasmo. Reforçando o que o Nuno Guimarães comentou: tens uma escrita brilhante!

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s