Uma reflexão antes de ofender a puta


Nos últimos dois anos, desde que comecei a me prostituir, assumi que minha principal identidade seria a de uma garota de programa. Não apenas rompi todos meus preconceitos sexuais, como passei a expressar certas intimidades em público. Talvez jamais fizesse isso se não fosse oficialmente uma prostituta. O grande dilema de vivenciar algumas liberdades consiste em analisar se os prazeres serão intensos o suficiente para se sujeitar a repressões sociais.

Tentei seguir o conselho básico para aqueles que têm má reputação: “foda-se o que as outras pessoas pensam de mim”. Não deu certo. Nunca gostei de recorrer à indiferença; sou o tipo de mulher preocupada com os julgamentos alheios. Seria uma característica singular para alguém inserida na indústria do sexo. Já questionei outras garotas de programa sobre como elas lidam com os preconceitos da sociedade e sempre recebi como resposta aquele categórico “foda-se a sociedade”.

Penso diferente. Considerando que não posso viver fora das relações sociais, interesso-me em saber quais insensíveis opiniões são dirigidas a mim. Não foram muitas pessoas que tiveram a ousadia de me chamar de vagabunda olhando nos meus olhos. Nesses casos, como em qualquer outro, procuro questionar a validade de tal julgamento. Como muitas vezes o indivíduo não está interessado em argumentar, esse meu último exercício passa a ser essencialmente uma autorreflexão. Às vezes me convenço de que o sujeito está enganado, em outras concordo que sou mesmo uma vagabunda.

De fato, não fico chateada de carregar esses tipos de estereótipos, contanto que ninguém, além de mim, sinta-se prejudicado. Essas hostilidades provêm, na maioria das vezes, como uma resposta a minha vida sexual ativíssima. Pois bem, peço encarecidamente aos senhores que deixem de criticá-la um pouco e passem a me ver fora de uma perspectiva sexual. Vão descobrir muitos outros defeitos além da minha vadiagem. E mais, se observarem com carinho, encontrarão até algumas qualidades! Não seria extraordinário?

(Sobre a autora, clique aqui)

Anúncios

10 comentários sobre “Uma reflexão antes de ofender a puta

  1. Às vezes me questiono de sua real existência, se é mesmo uma pessoa que circula por aí como qualquer outra, tamanha é sua singularidade… Você deve ser desconcertante para os que convivem contigo. Ou então você nunca se mostra pra ninguém com a personalidade que mostra no blog… Seria demais pras pessoas comuns.

  2. Olá, Ayana (de novo)

    Adorei esse último post e é bom saber que alguém assume abertamente que se importa sim com o que outras pessoas pensam. Algumas pessoas dizem que não estão nem ai, mas sei que nem sempre é verdade.

    Gosto do seu jeito e sei que de alguma forma você pensa um pouco igual a mim, talvez seja por isso que sempre esteja aqui te visitando.
    Bjos, boa noite anjinho.

    • Oi, Dead With Farofa!
      Já andei dando uma passadinha no seu blog e também achei que escreve muito bem, além de ter uma ideias parecidas com as minhas.
      Quanto ao link, não tira ele não! Eu gosto de ver o meu blog como um dos seus preferidos!
      Beijos, beijos e não deixe de aparecer aqui duas, três vezes por dia!

  3. Uma garota que assume o estereótipo dado pela sociedade tacanha e hipócrita; de “prostituta” é uma pessoa corajosa e normal como tantas outras; quanto a forma de trabalhar existem tantas profissões tão dignas e respeitaveis quanto; então sonho com o dia em que a socidade mude radicalmente e o sexo deixe de ser um tabu e quem o pratica seja visto como gente que é. Quanto ao termo “prostituir-se”, sabemos que há diversas formas de fazê-lo em qualquer áres de trabalho e principalmente nas esferas superiores da elite social. Salve as garotas que ganham dando prazer!!

  4. eh por ainda nao ter ligado o botaozinho d “foda-se” q qdo eu tava no ramo (entao eu era ramera?kkk) eu tinha vida dupla. Nao aguentaria a pressao social d cara limpa.

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s