Quando ofereço o meu corpo


Quando minha dona fechava a porta, no instante seguinte, eu já me encontrava nua e na posição de quatro. Ela passava a mão no meu cabelo, acariciava o meu pescoço e encostava sua mão entre as minhas pernas para verificar a concentração de umidade naquela região. Um tapa no bumbum – bem forte, por sinal – significava que eu deveria empiná-lo, até que meu rosto e meus seios tocassem o chão. Para expor ainda mais o meu botãozinho, afastava minhas nádegas com as mãos para deixar o meu rego mais aberto. Sentia muita vergonha! E ainda tinha que ficar assim por muito tempo. Em alguns casos, ela amarrava meus pulsos nos tornozelos e deixava meu traseiro levantado. E logo ele era açoitado por aquela varinha que só se satisfazia quando as marcas vermelhas se arroxeavam. Já no começo do castigo eu me desesperava; chorava, chorava, chorava muito. E quando aquela região se encontrava toda sensível, ela vinha me penetrar com um vibrador bem grandinho. Era sempre assim: eu precisava fazer alguns sacrifícios para ter o direito de gozar; como se eu não tivesse mais controle sobre as minhas vontades. De fato, quando estava diante da minha dona, perdia toda a minha autonomia. Podia até tentar argumentar, mas sempre minhas palavras finais foram um “Sim, senhora!”. Hoje eu percebo como essa expressão me dava prazer. A vontade agora é de me entregar…

(Sobre a autora, clique aqui)

Anúncios

8 comentários sobre “Quando ofereço o meu corpo

  1. Oi princesa,
    nossa… fortes emoções….
    vontade de se entregar? talvez eu não esteja abstraindo… pode haver maior entrega que a submissão? E o inverso, já lhe aconteceu? Já atuou como Domi com a sua ‘dona’ ou com outra?
    Mil beijos,
    D.

    • Oi Dimittri!
      Bom, de todas as experiências que já tive, a que eu mais me entreguei mesmo foi quando era submissa.
      Eu não tenho um perfil muito adequado para dominar, mas já tive que atuar como uma domme quando o cliente solicita. Como não sinto muito prazer, a qualidade do serviço não é muito boa. Agora, por enquanto, nunca cheguei a dominar nenhuma outra mulher.
      Mais uma vez, agradeço a sua visita! =)
      Um grande beijo! E até mais!

  2. Oi princesa.
    Encontrei o seu blogue ontem e já vasculhei todos os posts até agora. A sua vida dava um livro, sabia?
    Por incrível que pareça, sinto que tenho algumas semelhanças consigo a nível sexual. Não sou compulsiva, mas gosto de gozar no cú (algo que toda a gente me diz que não é natural, mas, por algumas mistério, os leões, golfinhos, zebras e outros animais fazem) e sou um pouco submissa (tenho uma fantasia de ser violentada por desconhecidos!! Isso até me assusta…)

    Acho que deu para entender que adorei seu blogue. Deu para acabar com qualquer repulsa que poderia ter contra as GPs.

    Beijinhos
    Soraia

    PS: Já agora, ninfeta advém do termo ninfa. Por isso, sempre que se chamar a si mesma isso, pense que é uma “submissa” dos deuses, leve, delicada, como um “botão de rosa”. Só que apenas tarada! (:

    • Oi, Soraia!
      Primeiramente, seja bem-vinda e espero que tenha gostado de todos os posts =)
      Bom, eu não tenho a intenção de escrever um livro sobre a minha vida, prefiro escrever aqui mesmo, já que tem a interação com os leitores e está disponível para quem quiser. Agora se alguém quiser escrever um livro sobre mim, estou aceitando qualquer proposta ^^
      Eu acho essencial a gente explorar os prazeres do nosso corpo em vez de se fechar em preconceitos. Esta atitude me incomoda um pouco porque, para mim, dar o cu é bastante libertador. Gera prazeres diferentes e isso é excepcional!
      Fiquei pensando em ser “submissa dos deuses” e me senti toda poderosa. O problema é que isso é meio paradoxal para uma submissa =/
      Eu espero que esse meu cantinho inspire novas fantasias em você e, se possível, que você venha me contar qualquer novidade ;)
      Acho que me empolguei com o texto… beijinhos!

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s