Quero fantasias! Mas nem todas…


Como uma prestadora de serviço, já atendi a diversas fantasias de meus contratantes. De uma maneira geral, não é nada de muito exótico, e confesso que me surpreendi poucas vezes, tendo em vista o grande conhecimento de parafilias que adquiri antes mesmo de entrar para a prostituição. Sou uma defensora – quiçá uma ativista por meio desse blog – de uma divulgação mais efetiva de alguns fetiches para pipocar na cabeça de meus clientes e trazer novos ares para o meu trabalho. Vamos lá, chega de redundâncias! O sexo convencional já não me é interessante. Mas ainda é suportável, já que no meu caso sempre é com um parceiro diferente.

Suas fantasias são muito bem-vindas, mas convém fazer uma ressalva: por gentileza, só não me peçam para assumir um papel essencialmente ativo, porque isso não combina muito com o meu perfil de menina indefesa. Me deixa incomodada e consequentemente meu desempenho sexual fica bastante prejudicado. Então quando o cliente solicita que eu faça inversão de papéis me dá aquele desânimo, complementado pela aflição de constatar que o tempo do programa passa mais devagar. Tento me distrair pensando em assuntos aleatórios e, a propósito, foi assim que surgiram ideias para alguns textos desse blog.

Segundo as minhas impressões, alguns clientes até saem satisfeito quando faço inversão, mas sou categórica ao afirmar que não sei representar direito o papel dominador. Para não ficar desempenhando um trabalho malfeito, em alguns casos, até aconselho o cliente a procurar outra garota de programa. Ok, agora deixando um pouco de lado o discurso de “boa profissional”, também tento repassar os clientes para outras colegas pois não tenho tesão algum em realizar esse tipo específico de fantasia. Ainda não a enquadrei nas minhas restrições, porque não sou tão requisitada a ponto de me dar ao luxo de selecionar o felizardo que vai ter a graça de pagar pela minha companhia.

Com relação ao velho e recorrente fio terra, no começo eu tinha certa resistência em interagir com o cu alheio, mas por espontânea pressão do meu serviço, acabei criando uma empatia por essa atividade. Logo, desenvolvi uma relação muito íntima com aquela região – a ponto de saldá-la com um beijo de língua. Após os cumprimentos, o ânus já me parece mais convidativo, então é a hora de os dedos entrarem em um movimento semicircular mais ou menos constante, sem fazer muita algazarra. Localizada a próstata, começo a massageá-la, em sincronia com o ritmo de minha outra mão encarregada de entreter o falo. E só para completar a sinfonia, a boca e a língua servem muito bem para acariciar os testículos. É isso… depois de tantos estímulos, o “grand finale” já é bem conhecido por todos.

(Sobre a autora, clique aqui)

Anúncios

15 comentários sobre “Quero fantasias! Mas nem todas…

    • Oi, Alex!
      Bom, eu estava pensando em escrever um post sobre esse assunto. Mesmo assim, já vou dar minha opinião aqui.
      Em qualquer caso, eu prefiro quando do dote é maior (tanto em espessura, quando em comprimento), já que me agrada bastante quando o sexo é mais hardcore.
      Então, acredito que a minha satisfação na hora do sexo não está diretamente associada ao comprimento do pênis (até seria bom, porque bastaria eu comprar um grande vibrador), mas sim como esse instrumento desempenha sua função. Na verdade, por mais que eu goste, o pênis não é indispensável para eu ter prazer.
      Qualquer outra dúvida, não deixe de me perguntar.
      Beijos e obrigada pela sua visita!

  1. oi! outra vez. …muito bom mesmo, adorei ler, a maneira que você escreve me faz lembrar dos livros de Ruben Fonseca. Você é muito boa, literalmente ou literariamente falando..rs. :)

  2. Oi princesinha!

    Ai, fantasias… Essa foi uma das coisas com que me identifiquei consigo. Atendendo à minha sexualidade, sou muito submissa no acto. Minhas fantasias passam todas por um pouco de bondage em que alguém me faz o que bem quiser e eu só arco com o prazer disso mesmo…! Agora que imagino… Ai, que tédio não ter alguém que me domine como eu desejo. Sempre a coisa do “estou a magoando?” ou “que quer fazer agora?” que quebra todo o ambiente e que deita por terra minha fantasia…

    Nunca tive papel invertido (bem haja!), mas deve ser horrível para alguém naturalmente submisso. Que monotonia, que cansaço!! É nesses momentos que algo tão incrível como o sexo se torna aborrecido e enfadonho. Sermos obrigadas a exercer uma posição que não nos é natural tira todo o prazer… Nesses momentos acho que recorreria à imaginação. Talvez olhasse para o espelho (se houvesse algum) e imaginasse que alguém me estava assistindo através de um espelho ou algo assim. Ficaria bem mais excitadinha, um voyeur vendo minha performance e se masturbando enquanto eu dava prazer a alguém, um voyeur que dissesse em segredo “aquela vadia, quando chegar a casa, vai ver quem manda mesmo!”… Ai, imaginação sempre ajuda em situações difíceis! Pelo menos, minha aula de Matemática fica bem mais produtiva… Porque não experimenta? Depois era chegar a casa e deixar que sua imaginação e suas mãos fizessem o resto!

    Continue postando!! Adoro ler tudo o que vai em sua mente, até porque me faz sentir que não sou a única que pensa nestes assuntos. :)

    Beijinhos
    Soraia

    • Oi, Soraia!
      Bem, no meu caso, eu acho fundamental que haja alguma característica de dominação em qualquer ato sexual que eu pratique. Claro que nem sempre isso acontece. Quando eu não tinha ninguém para me dominar, eu chegava para o meu parceiro e dizia que seria sua escrava sexual na cama. Eu também acho que corta o clima quando o homem é cheio de preocupações na cama, então eu acho legal trocar uma ideia antes do ato, mas sem propor uma dinâmica já fechadinha.
      Eu também recorro à imaginação quando estou desempenhando uma função que não me oferece prazer. O problema é que sou muito distraída e se ficar viajando muito nas minhas fantasias, não daria atenção alguma para o cliente. Então eu penso no que farei no dia seguinte, o que preciso comprar no supermercado, o que vou preparar no almoço…
      Um voyeur é sempre excitante, ainda mais se estiver com uma câmera de vídeo apontada para você. E depois que você já falou besteira para a câmera e todos já gozaram, sente-se confortavelmente no sofá e assista o seu vídeo na TV. ^^
      Obrigada pela sua contribuição no blog!
      Um beijo bem grandão! E até mais!

  3. Sou como a Soraia, gosto desse lance da dominação… gosto de ver meu namorado ficando com outras, e de ficar com outras também! No caso de outros, já não rolaria por conta dele, né?

    gostei do blog!

    • Oi, Ana!
      Bem-vinda ao “Minhas confissões mais íntimas”! o/
      Realmente os homens são mais resistentes à ideia de nos dividir com outros parceiros. Mas você já faz essa proposta para o seu namorado? Tente negociar, faça alguma surpresa para ele. Enfim… acho que dependendo do benefício posterior, ele aceita.
      Beijos, beijos! =*

  4. Tenho de confessar, sexo convencional já não me é satisfatório tb. Gosto de dominar (e as vezes ser dominado) gosto de bater, de enforcar, e de amarrar, tanto que ultimamente tenho amarrado todas minhas parceiras. Gosto de sexo com mais de uma pessoa, preferencialmente duas mulheres, mas não me incomodo com uma moça e um rapaz, tanto que eu e minha namorada temos procurado parceiros, sejam moças, sejam rapazes. Ou seja Ayana, não estas só, esse mundo é dos pervertidos, mas que sabem na pele o prazer que isso dá, tenho quase certeza que se tivesse nascido mulher teria me prostituido, talvez por hobby, talvez por pura perversão.

    • Olá, OAAS perverted mind!
      Uma vez que se conhece esse universo, não dá vontade nenhuma de deixá-lo. E mesmo quando a experiência não é tão excitante, sem fica uma sensação de ter vivido algo intenso.
      Eu fiquei pensando como seria se eu tivesse nascido homem e bem… seria muito diferente, não consigo imaginar.
      Beijos pervertidos!

  5. Acho eu que as fantasias que temos são muitas e diversificadas, assim sendo pode-se escolher uma que seja do agrado dos dois. Nada mais sem graça, que uma fantasia onde apenas um curte bem. Salve, salve a cumplicidade!!!

    • Oi, Anderson!
      Já tive um cliente que fez cócegas em mim, mas eu aguentei apenas por alguns segundos. Me dá um desespero e eu começo a ficar sem ar. Não é uma fantasia que me excita. Neste caso, eu prefiro ser ativa.
      Beijinhos e compartilhe mais outras de suas fantasias por aqui! ^^

  6. Sou louco para ser tratado como uma putinha por uma mulher assim ou por um casal. A minha não pode nem ouvir falar. Pena que nunca encontrei nada real. E enquanto não viver algo assim tendo a acreditar que todos esses contos são inventados. Se houver interesse em me provarem o contrario entrem em contato. OBS Sem envolvimento financeiro – pago só o motel, sexo para mim é prazer e não comércio. hellenfantasiadecdiniciante@hotmail.com

  7. NInguém imagina que na intimidade uso calcinhas e enfio consolos no meu cu, gozando deliciosamente dessa maneira.Quero encontrar mulher fogosa para me penetrar usando consolo preso na cintura.
    cdbaixinha@gmail.com
    Não tenho problemas de ereção mas adoro chupar e lamber demoradamente uma mulher gostosa até o gozo, que depois me penetrará e depois a penetrarei
    Sou pessoa discreta, excelente nível e contato inicial somente pelo e mail acima

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s