A menina que ainda usa fraldas


Simplesmente incrível! Dois dias após escrever o post Quero fantasias! Mas nem todas…, minha sincera solicitação foi atendida. Não acho que o cliente seja um dos dez internautas que leem com frequência esse blog, acredito que tenha sido mesmo uma feliz coincidência. Quer dizer, eu já esperava por esse dia, visto que em um de nossos encontros eu lhe confidenciei um dos meus fetiches mais graciosos: o infantilismo. Para quem não o conhece, consiste em me comportar como um bebê. Pode parecer meio bobo, mas vou confidenciar para vocês que eu fico uma graça usando fralda.

Se o cliente tivesse me avisado com antecedência, eu teria providenciado uma mamadeira, chupeta, talco, laçinhos, papinha, babador… mas ele quis me fazer uma surpresa e levou apenas as fraldas. Depois de tanto tempo afastada de minha puerilidade, qualquer chocalho de bebê já me deixaria ateada. Fiquei encantada só de pensar se aquela fralda toda mimosinha cairia bem no meu corpo. Na minha avaliação ficou perfeita! Bem justinha e confortável. Poderia dormir tranquila, uma vez que tenho certeza de que acordaria bem sequinha e já com vontade de repetir essa brincadeira.

Ainda que eu fosse o bebê da história, como se trata de uma fantasia minha, no começo, fui eu quem conduziu como iríamos brincar. Queria ver se a imaginação do rapaz era produtiva, então lhe dei apenas um leve estímulo: “Se a sua menininha se comportar mal, você terá que educá-la”, e em seguida, deitei-me despida na cama, com os joelhos dobrados e as pernas abertas. Passei a mão pela minha xana – que me parecia menor e mais delicada do que o normal – e ergui de leve os quadris. Eis que… e agora? Nada além de uma pausa inesperada. “Então… dá para colocar a porra da fralda em mim!”. Maravilha! De certo ele ouviu meus pensamentos, mas antes de me vestir, seria muito bom se me limpasse para evitar as indesejáveis assaduras.

– Espera, espera, espera! Você não vai me limpar antes colocá-la?

Era exatamente isso que eu queria: logo ele começou a lamber e chupar a minha xana e o meu cu. Sublime! Fiquei viajando, me sentindo uma menininha que, na falta da chupeta, chupava o próprio polegar. Fiquei lá bem comportadinha esperando o moço colocar a fralda e então… gente, me desculpem, mas preciso me manifestar: “Ahhh! Não é a coisinha mais bonitinha, mais fofinha, mais tchutchuquinha do mundo inteiro?”. Ai, ai! Ficou a vontade de ser duas para poder me agarrar e morder, e principalmente apertar demais as minhas bochechas.

(Ok… melhor conter meu impulso narcisista para não enfadá-los com tanta besteira, mas já aviso que essa menina retardada vai escrever mais dois parágrafos. Então, por favor, tenham paciência!)

Desci da cama e fui engatinhando pelo quarto. Era a minha hora de mamar, mas antes, fiquei balançando o pênis do tio como se fosse um chocalho. Deu para me divertir e fazer um pouquinho de graça até ele tirar o pênis da minha mão e enfiar na minha boca. Estava fazendo um boquete muito suave – quase como se eu estivesse tomando uma mamadeira -, mas que não estava satisfazendo o moço. Agora ele não queria mais saber de nenhum bebê: segurou a minha cabeça e enfiou o pênis inteiro na minha boca. Metia, metia, metia, até que eu engasguei e, ainda por cima, babei bastante em seu pau. Quando foi tentar penetrá-lo mais uma vez, virei o meu rosto e fiz uma cara feia com um biquinho enorme. Eu queria ser teimosa! E como fui…

Fiz tanta birra que até mesmo eu estava me achando insuportável. Mas isso é muito fácil de resolver: basta espancar essa guria dos infernos. Quando ele me deu o primeiro tapinha no bumbum, já comecei a me comportar um pouquinho melhor. Aqui no blog posso me confessar: a minha vontade era de levar uma surra memorável, mas tive que me contentar com algumas palmadinhas. Bem, depois de tudo isso, a brincadeira foi sendo substituída por um programa mais ou menos convencional. De qualquer forma, fiquei satisfeita por finalizar essa minha fantasia do jeito mais tradicional: bebendo o leitinho.

(Sobre a autora, clique aqui)

(PS: Hoje o blog comemora um ano de existência! Então, acho que é uma boa data para eu deixar aqui o meu muito obrigada a todos que vieram aqui conhecer um pouco desse pequeno pimpolho da internet!)

Anúncios

31 comentários sobre “A menina que ainda usa fraldas

  1. Oi, parabéns e desculpa se te disse algo errado, só quero que me diga se me excluiu, pra eu te tirar do msn, boa sorte e mesmo que nao nos falemos mais pelo msn vou continuar te lendo aqui, mas sem comentarios, rs, bj.

  2. oi mais uma vez.. minha mulher e eu, lemos sua postagem, adoramos. e quando mais tarde, depois de um certo sorriso, um encontro de olhares, a vontade se antepondo aos gestos, logo as carícias e susurros.. rs..por aqui só não tem fralda, mas já valeu a brincadeira…rs.

    parabéns pelo blog viu, por esse um ano de postagens criativas e interessantes. você escreve muito bem. e a cada ano escreverá melhor. a leitura nunca é cansativa e a escrita não é difusa. você é ótima nisso.

    vc já leu henry miller? uma boa influência literária. …curiosidade: demorou uns trinta anos – não lembro ao certo – para que suas obras fossem permitadas e reconhecidas no seu país de origem – usa -, em meado do século passado. vale a pena conhecer, sem medo de perder tempo. te indico de cara: Trópico de Cancer ou em então A Crucificação Rosada – uma trilogia: sexus, plexus, e nexus – é autobiográfico, perfeito.

    então é isso, abraço.

    • Olá, casal! =)
      Espero que tenham se divertido bastante depois de lerem o meu post, embora eu não saiba se ele serviu como uma boa fonte de inspiração (acho que deveriam comprar fraldas… eu garanto que é muito legal!). Fico muito feliz com a presença de vocês e já deixo aqui o meu convite para voltarem de novo ^^
      Obrigada pelos parabéns (esse um ano passou muito rápido). E não deixe de acompanhar o blog durante esse ano também, ok? =p
      Eu até conheço um pouco do Henry Miller, mas nunca li nenhuma obra dele. Vou procurar os livros que me indicou. Geralmente eu pego os livros que as pessoas me indicam, mas várias vezes acabo abandonando-os. Mas eu tenho que voltar a ler mais, já que nos últimos dias sinto que estou usando menos o cérebro ¬¬
      Como sempre, adoro seus comentários!
      Beijinhos, beijinhos!

    • Oi, Fernando!
      Obviamente, eu me lembrei de você quando estava escrevendo o post. Achei que você não tivesse gostado muito, porque demorou para comentar. Felizmente, você apareceu, e fico contente que tenha gostado.
      Sobre molhar a fraldinha… bem… (espero que poucas pessoas leem isso) eu gosto muito, muito, muito!
      Beijinhos!

      • Estou tendo altas mudanças na minha vida e fiquei sem conexão uns tempos, mas uma das primeiras coisas que olhei qdo retomei a net foi ler esse seu post.
        Já que poucas pessoas vão ler esse post …. vc faz outras coisas na fraldinha? … rsrs
        Como vc gosta de molhar, qdo quiser te dou umas dicas fraldais avançadas, como por exemplo usar mais de uma ao mesmo tempo .. rs
        Bjos!!
        Ps.: continuo sendo voluntário pra te trocar .. rs

        • Fico muito contente que depois de tanto tempo você ainda suporte o meu blog. Acho que isso é uma mérito para poucos ^^
          Sobre fazer outras coisas na fralda, sim, eu tento incorporar todas as adversidades de ser um bebê.
          Eu nunca usei duas fraldas ao mesmo tempo, até porque não vejo tanta necessidade. Por outro lado, como um pacote de fraldas não é muito barato, algumas vezes eu uso a mesma mais de uma vez. Mas não recomendo que ninguém seja ‘mão de vaca’ como eu ¬¬
          Beijinhos, beijinhos!

    • Olá Izael!
      É muito legal mesmo quando a gente encontra alguém interessado em realizar nossas fantasias. Às vezes eu gostaria de ser um pouco mais pidona para ser exatamente do jeito que eu quero.
      Bom, ainda tenho milhares de fantasias que quero realizar, então vou analisando o perfil de cada cliente para ver qual se dispõe. Espero ter sorte na minha próxima solicitação ^^
      Obrigada por comentar!
      Beijinhos!

    • Boa noite minha querida bebezinha estou com saudade das suas linda historias vc não vai colocar mais como eu adoro ler e compatilhar tudo que é bom eu tinha o meu fece mais agora não tenho mais eu adorava a ter meus amigos e amigas a falar das coisa boas da vida eu amo muito usar fraldas pode mandar mail pra mim zael.queiroz@yahoo.com.br seja bem vinda um beijão bebezinha se falemos mais xau

  3. Adorei a sua historia, pois acredita que existem muitos por ai com as mesmas fantasias. Eu sou um deles, acho uma delicia ver menina (grande) de fralda, super excitante, Continua, quando se gosta e se pode praticar a fantasia o êxtase é muito maior! Beijos

  4. Olá , Adorei o Blog , é difícil achar pessoas com essa mesma fantasia que eu, eu adoro usar fraldas, mais um dia gostaria de conhecer uma Menina que também goste de usar. para trocar ideias e conhecer um a outro. Quase todos os dias tento procurar uma menina. Se alguém quiser conversar comigo me responde aqui no Blog .

    Parabéns pelo BLOGGGGG.

    Vlw!

  5. Um bom dia bebezinha adorei a sua historias que vc comentou da fantasias eu também adoro usar fraldas até fiz um grupo fantasias em meu fecebook e gostaria a vc participar do grupo será bem vinda no grupo e quem quiser a participar bjs

  6. oi gente eu amo usar fraldas e sou apaixonado por roupas de meninas, e quero conhecer uma menina que goste de fraldas também para a gente se trocar, eu gosto de mamadeiras e chupeta também.

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s