Logo após um triste encontro


Sinto-me sufocada! Suas palavras me cercam, me pressionam e não me deixam respirar. É mais um de meus clientes arrogantes, ou seria melhor dizer inseguros? Aqueles que necessitam expressar de toda forma sua eloquência, ou apenas a fálica, para os desprovidos de beleza. Não posso afirmar nada sobre a inteligência desses sujeitos, mas assevero que educação eles não têm. Depois de tantos infelizes encontros, sinto-me imune a certas humilhações. Permaneço calada. Quando muito, peço educadamente para pararem; quero fugir de qualquer tipo de discussão. Sei de minhas fraquezas, da minha completa passividade. Não importa. Não quero dizer uma palavra, e ao mesmo tempo, não quero deixar essa dor guardada no meu coração… e é por isso que escrevo.

Olhando daqui de baixo, você parece ser maior do que realmente é. Talvez por conta de sua prepotência, que por mais inflada que esteja, jamais virá a estourar. É preciso segurar uma âncora para descer do céu e vir se enredar comigo. Não tenho mais asas de cera, nem vontade de voar; agora estou sempre com os pés no chão, ou então com os joelhos. É quando a minha boca impura prova o gosto do órgão sacro, tantas vezes amargo que me deixou enojada. É o que eu deveria sentir por mim mesma. Um reservatório contaminado que concentra a saliva, o suor e o sêmen de tantos animais. Hospedeira de quantas doenças? Por favor, afaste-se! Não quero disseminar minha desgraça a ninguém, nem mesmo a você. Seria um grande alívio se nunca mais nos encontrássemos. Se me despreza tanto, por que pagou para se atolar nesse meu corpo imundo?

(Sobre a autora, clique aqui)

Anúncios

8 comentários sobre “Logo após um triste encontro

  1. Nem imagino – na verdade nem quero – quem será o alvo desta missiva. Espero que te recuperes bem e depressa, ok? Felizmente há outras almas que se deliciam com as tuas palavras.
    Bisou.
    D

  2. Bem, acho que todo mundo tem de engolir alguns sapos no trabalho, infelizmente os seus acabam sendo maiores. Momentos ruins acontecem na vida de todo mundo, mas são momentos, eles passam.

    Bjos

  3. Oi princesinha,

    Não sei que escrever para apaziguar a tua dor… Infelizmente, não sou dotada para este tipo de situações. Oh, princesinha, como queria saber dizer alguma coisa para te erguer, para deixares de te sentires assim, para poderes encarar esses “filhos de uma hepatite” com um sorriso irónico…

    Tenho muito orgulho em ti. Muito muito orgulho porque, apesar de tudo, continuas a enfrentar, a fazer o teu trabalho da forma mais profissional possível, a aguentar com tudo isto mesmo com o pouco apoio que por vezes tens.

    Desta tua amiga
    Soraia

    • Oi, querida!
      No pior dos casos, esse tipo de dor me acompanha por no máximo uns três dias. Nesses dias, a única solução que procuro são formas de me reanimar e tentar esquecer a maneira como me trataram. Me ajuda muito encontrar pessoas como você, que sempre foram muito atenciosas comigo e por quem eu sinto muito carinho.
      Beijos especiais para você, minha querida!

  4. Olá!

    Achei esse texto de uma dor quase palpável… Tbm faço isso muitas vezes, escrevo para exorcizar meus demônios.

    Sabe, não sei se você já leu “Memórias de uma Gueixa”, mas você me lembra muito Sayuri… Uma pessoa incrível, densa, complexa e que, por fora, talvez, não se permita demonstrar nada disso por inúmeras e aleatórias razões.

    Força sempre, moça! Abraço!

    • Oi, Dé!
      Sempre que eu me sinto mal, eu começo a escrever coisas muito densas, como se eu quisesse tirar os pensamentos da minha mente e deixar no papel. Depois eu nem leio o que escrevi ^^
      Eu ainda não li esse livro, mas vou procurar me informar a respeito.
      Beijos, beijos e até a próxima! =)

  5. O desprezo por um ser humano é uma das maiores crueldades que se pode praticar. Eu particularmente, prezo muito pelas garotas com as quais faço sexo; sempre converso antes pelo celular e/ou pessoalmente; e busco sempre algo que possa sintonizar-nos além do óbvio(ela quer grana,eu quero sexo); mas se não existe sentimentos; pelo menos que haja algo bem humano entre eu e ela. Que ao terminar saiamos contentes em atingir o objetivo de nós dois. E quem sabe, fiquemos amigos!! Afinal, somos seres humanos e o preconceito é uma praga da qual tenho escapado!! Meu apreço a todas as garotas do bem, que tanto no fazem bem.

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s