É tempo de siririca, baby!


Eu não consigo evitar, a minha xana é muito sensível e muito carente! Por isso, preciso ter uma atenção redobrada com ela. Dar um pouco de carinho, trazer-lhe alguma companhia. É desgastante, mas recompensador! Só que ela se tornou muito mimadinha em razão do meu excesso de cuidados. A estratégia é sempre a mesma: fica quentinha, começa a formigar e logo já está um pouco úmida. Pronto, começou! Fecho as pernas, esfrego discretamente o bumbum sobre o assento e já vou procurar o banheiro mais próximo. Minha excitação não é exatamente um movimento espontâneo. Tenho uma grande dificuldade de me concentrar, e os meus palpitantes devaneios sempre seguem alinhamentos pornográficos.

É coisa de biscate, dizem, andar sem calcinha. Para mim, além de tudo, é um hábito; sinto-me bem confortável principalmente quando é possível sentir uma corrente de ar passar por entre as pernas. Este é um dos motivos para gostar tanto de usar saias minúsculas. Além de considerar a vulgaridade um tanto sexy, minha boceta já fica bem acessível se eu precisar afagá-la. Conhecendo a inquietude do meu corpo, antes de sair para qualquer lugar, procuro tomar algumas simples precauções, como sempre ter um vibrador disponível na minha bolsa – quando já não ando com ele dentro de mim. Engana-se quem pensa que seria um pequeno consolo discreto; geralmente, levo um pênis de borracha de uns 17cm. Também é um equívoco acreditar que passo mais de meia hora no banheiro fofocando. Só digo que com certeza estava fazendo algo bem mais interessante durante todo esse tempo.

Eu devo me masturbar pelo menos umas sete vezes por dia. Suspeito que isso seja uma compulsão, mas nada muito grave, já que esse cálculo inclui as vezes em que me toco durante o serviço. Por outro lado, não contabilizei as vezes em que me acaricio inconscientemente. Gosto de andar nua em casa, então tem vezes que estou lendo alguma coisa, ou assistindo televisão, aí olho para baixo e lá está ela: minha mão bolinando meu sexo. Ops… tire a mão daí, sua sem vergonha! É preciso estar sempre alerta. Imagine se num primeiro encontro, quando já me sinto bem à vontade, sem perceber, abro as pernas e deixo minha mão entre elas. De certo, o sujeito acharia que sou uma puta! Ainda assim, não deixa de ser bem excitante. Mas são instantes muito breves e, lamentavelmente, essa quantidade de estímulos não corresponde também ao meu número de orgasmos diários.

(Sobre a autora, clique aqui)

Anúncios

21 comentários sobre “É tempo de siririca, baby!

  1. Oi princesinha,

    Nossa, bem estimulante esse post. Eu, que me acho bem fácil, não tenho tanta facilidade para ficar excitadinha. Mas também não levo nenhum “amiguinho” na minha carteira para quando isso me acontece num café… Tenho de arranjar um com certeza.

    Beijos doces para você!
    Soraia

  2. Olá, Ayana!

    Quero comentar seu post de duas maneiras distintas, mas que chegam ao mesmo resultado. Primeiramente, adoro a forma como você consegue expressar o que sente através das palavras tão bem colocadas. Você sabe perfeitamente como expressar suas “confissões mais íntimas” e neste post conseguir despertar excitação em seus leitores.

    Agora, de uma outra forma, o que quero dizer, sem arrodeios tão formais, é que é gostoso demais ler o que você escreveu. Isso me deu um tesão e um desejo enorme de provocar e enlouquecer a primeira mulher que eu encontrar, rs.

    Beijos, Ayana! Cuide-se bem!

  3. me masturbo uma vez ao dia.. todas as vezes geralmente é dps da meia noite após o ficar sozinho no meu quarto. ponho um pornozinho lesbico q adoro ou de incesto no pc abaixo o short e saco meu generoso 19 cm de pau cabeçudo pra fora e passo a acaricia-lo no inicio apertando a sua cabeça roliça e movimentando compassadamente.. tipo assim minha punheta é manipulada de acordo com a cena de sexo q to assistindo. axo q isso acontece com varios homens. a intensidade de prazer e a velocidade dos movimentos é de acordo com as cenas vistas no video ou filme. por mais q eu controle o gozo tem certas cenas q o pique de tesão é táo alto q os jatos saem jorrando descontroladamente uma loukura.. e outro detalhe. axo mais facil segurar a gozada no sexo do q na punheta. talvez isso é o inverso com os demais homens.. flw meninas bjo molhado na bucetinha

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s