Em prática, o que observei ao levantar o rosto


“Por favor, minha dona, vamos brincar mais um pouco!”

Não fui eu quem disse essa frase. Posso ter dito algo parecido, até mais de uma vez, em outros contextos, mas o que vou contar agora foi uma experiência extraordinária, que ampliou meus horizontes. Quando abaixei o olhar, lá estava ela aos meus pés. Não era sempre que eu via uma mulher de quatro sob aquela perspectiva. Menos ainda toda nua e usando coleirinha. Era P., minha primeira submissa.

“Vadia, vadia, venha aqui, por favor”

Sempre fui bastante educada com minha cadela. Nunca precisei levantar a voz. Vale destacar que, quem não se encaixa aos padrões costuma problematizar tudo. Pois bem, se tem uma coisa que me incomoda no BDSM, é a legitimação de poder a partir de uma linguagem violenta. Apoiada nessa hierarquia, basta uma entonação mais severa na voz para controlar uma submissa. Em minha primeira viagem pela dominação, meu objetivo era convencer P. a me obedecer por devoção e amor. 

Ela se arrastou em minha direção apoiada nos joelhos e antebraços. O rosto quase encostando no chão, assim eu não precisaria levantar muito meus pés descalços, suspensos no ar, por estar sentada sobre a mesa. Eles balançavam despreocupados ao ritmo cantarolado de La Vie En Rose. As pontas dos dedos acertaram a cabeça dela de vez em quando, o que não a impedia de se aproximar bem devagar. Já ao alcance de minhas mãos, acariciei seus cabelos, antes de puxá-los para trás.

“Olha aqui, bem nos meus olhos”

Ao levantar o rosto, eu sempre via uma expressão confusa ou acanhada, enquanto ela via um sorriso contagiante que logo se expressava em seus lábios. Alguns segundos de troca de olhares e a gente começava a rir ao mesmo tempo. Definitivamente, não consigo manter direito essa postura de autoridade. Me submeto à contemplação. A alegria se transborda em risadas inoportunas. Para tanto, precisei cobrir a cara dela com a sola do meu pé. Respirei fundo e me dei conta de como é agradável a sensação de pisar no centro do rosto de alguém.

“Pode se divertir, putinha”

De joelhos, ela segurava meu calcanhar na altura do rosto e distribuía beijinhos no meu pé. Ao contrário de mim, que dispenso expressões suaves de afeto e me entrego à volúpia do desejo, P. gosta de preliminares. Levava algum tempo até a língua entrar em incansável atividade sem hora para acabar.

Desde o primeiro dia, deixei claro que seria bem exigente. Se ela soubesse o que se passava na minha cabeça, não se colocaria indefesa aos meus pés. Havia uma vontade grande de machucá-la. Se estivesse em seu lugar, esperaria que a dominadora me esmagasse, com o mesmo desgosto que teria ao pisotear uma uva passa. Meu objetivo era me sentir tão detestável quanto um pequeno besouro. Porém, como dominadora, em nenhum momento vi minha submissa como uma fruta seca ou um inseto, o que me levou à conclusão de que não me encaixo tão bem a esse papel. 

Mas se tem uma habilidade da qual posso me enaltecer é a simulação. Sou dominadora e, como tal, só me dou por satisfeita quando coloco meus pés para o alto e vejo a saliva pingando no rosto de P., onde esfrego minhas solas até deixá-lo vermelho e molhado. Com a língua para fora, ela me olhou nos olhos – naquela expressão escarrada, eu me reconhecia – e seus lábios molhados se encontraram com os meus. Por aquele espelho, eu me apaixonei.

3 comentários sobre “Em prática, o que observei ao levantar o rosto

  1. Oi, querida, vejo que agora voltou a escrever muito bem, com sua conhecida sensibilidade e instinto. (Desde que voltou, estava nos devendo um destes textos que tanto nos encanta). Tua mente é capaz de produzir grandes coisas (é fácil perceber quando nos deparamos com o teu imenso talento de escritora). Um grande e carinhoso abraço fraterno!

  2. Adoro ser dominado por uma mulher que sinta prazer em fazer inversão comigo. Por enquanto fico só usando roupas femininas e enfiando consolos no meu cu.
    Quero sentir meu cu depilado apertado se dilatando enquanto ejaculo dentro da calcinha
    cd tanguinha arroba out look ponto com

Compartilhe também sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s